Esqueça o capítulo final da novela. Esqueça o Super Bowl, a final do futebol americano. Esqueça até a final da Copa do Mundo. Pois nenhum desses conseguiu tirar a liderança de audiência na América do seriado mais simples, engraçado e duradouro em todos os tempos. Ou você acha que precisa de muito para manter 350 milhões de pessoas na frente da TV, todo semana, e sendo transmitido regularmente em 20 países até hoje?

Esses eram os números de audiência do seriado mexicano El Chavo del Ocho ou, para nós brasileiros, simplesmente “Chaves”. O projeto era de autoria de Roberto Gómez Bolaños, um baixinho que escrevia roteiros para filmes e programas da TV mexicana. O primeiro projeto de Bolaños foi um ano antes, com o super-herói atrapalhado Chapolin – outro sucesso até hoje. Com o elenco dessa série, um ano depois Chaves ia ao ar em pequenas esquetes de, em média, seis minutos.

No elenco estavam atores de circo, nomes conhecidos da TV nacional e até uma ex-miss– Angelines Fernández ganhou o prêmio na juventude e na série (ironias do destino) interpretaria a “Bruxa do 71”. A afinação do elenco e a história simples, no começo, não agradaram a crítica. Os comentários eram sobre a “violência de alguns personagens como dona Florinda”, além de “fútil” e “alienante”.

Outras críticas tratavam da história universal – e não precisamos dizer aqui quem estava certo. A história, estrelada pelo pobre garoto Chaves, morador de um apartamento, mas que passa o dia no seu barril, em um cortiço, conta com diversos personagens que todo mundo – eu disse TODO MUNDO- já viu na sua vida: Quico, o filho mimado e Dona Florinda, a mãe super-protetora; Seu Madruga é o batalhador que se passa por preguiçoso; Dona Clotilde é a solteirona apaixonada; Seu Barriga é o rico de bom coração, entre tantos outros. Todas as faces da humanidade parecem dividir apartamentos naquele cortiço, e suas histórias chamaram a atenção de jovens e adultos.

Em 1975 o recorde de audiência que falamos no começo foi batido. 100 milhões de pessoas viam Chaves toda noite na América. Até o fim da série, em 1992, mais de mil episódios tinham sido rodados, os episódios espalhados pelos quatro cantos do planeta e duas gerações estavam hipnotizadas com a inocência de um pobre garoto que, vejam vocês, dizia morar num barril...

 

soluços

Sr. Barriga vai na vila convidar todos para assistir a um concerto de música de câmara, mas Chaves come uns amendoíns e fica com soluções. Soluções num concerto de música de câmara? Isso não vai dar certo.    

fotos

Um típico dia na vila tem muita confusão. Desde as brigas das crianças nas brincadeiras, a D. Florinda brigando com o Seu MAdruga, as sapequices das crianças com os adultos. Emfim, está tudo normal na vila do Chaves.

egito

Enquanto as crianças ajudava o Seu Madruga a achar um martelo, Chaves encontra uma revista do Chapolin Colorado que fala sobre as múmias do faraó. Entretanto, no meio da bagunça e da brincadeira, Chaves leva uma pancada na cabeça e desmais, acordando no velho Egito. Aí começa uma grande aventura.    

metrô

Porque melhoraram o desempenho na escola, as crianças ganham do professor Girafales uma viagem de metrô e é claro que o resto da turma vai junto. E na inauguração estão as celebridades do momento, mas como tem tanta gente Chaves não consegue chegar junto.    

televisão

As crianças estão a brincar de adivinhação e Quico não consegue adivinhar nem uma. Aí ele começa a gritar que está perdido e alguém pensa que ele está mesmo perdido e o leva para a TV para acharem os seus pais. A vila baixa toda no estúdio e as crianças acabam sendo estrelas de televisão. […]

amuleto

Enquanto as crianças jogam à bola Chaves acerta uma porta e a dona da casa acaba oferecendo uma ferradura. Mas a dona da casa faz Chaves Prometer que ia cuidar da ferradura. Mas Sr. Barriga descobre que a ferradura é de prata e o Sr Madruga vai tentar roubá-la. Mas vai ter ainda mais confusão. […]

dentes

A criançada está na escola e Chaves está prestes a perder um dos seus dentes de leite. O professor Girafales ensina sobre a mudança de dentição e Popis fala do Rato dos Dentes, que trás moedas para quem deixa o dente debaixo do travesseiro. Aí todo o mundo fica doido para perder os dentes e […]

lava

Chaves está aprontado na vila e o Sr. Barriga para se ver livre dele manda que guarde o seu carro em troca de uma moeda. Mas Chaves logo tem a ideia de o lavar o carro para ganhar mais umas moedas. Mas será que isso vai dar certo?    

bombeiros

Na vila Chaves e seus amigos estão a brincar de astronautas, mas ligando e desligando o disjuntor da energia da vila. Seu madruga que estava a passar a ferro fica com raiva e vai dar bronca nas crianças e esquece o ferro em cima das cuecas e as queimas. Então as crianças decidem brincar de […]

parque

Num sorteio de rádio a turma do Chaves consegue ganhar uma duzia de ingressos para o parque de diversões e todo o mundo da vila vai junto. Mas a confusão vai começar quando D. Florinda começa a provocar o Seu Madruga falando que ele tem medo de andar nos brinquedos do parque. É claro que […]